08 junho 2017

Saudade também dói.



Tomar um tombo e ralar o joelho dói. Bater o dedo na quina da mesa dói. Dói cortar o pé no caco de vidro, cólica dói, dói morder  a língua, dói bater o queixo no chão. Enxaqueca dói, quebrar o braço dói, garganta inflamada também dói. Muita coisa dói. Mas o que mais dói é ausência, melhor dizendo, saudade!

Saudade de correr na chuva. Saudade da época da escola. Saudade de tirar o chinelo e brincar na rua. Saudade de um alguém que mora longe. Saudade de um lugar. Saudade de nós mesmos, é tudo muito rápido. Mas a saudade que mais dói é a saudade de quem se Ama. Saudade do sorriso sincero, do olhar carinhoso, do abraço gostoso, dos beijos apaixonados. Saudade da presença que já não pode ser mais preenchida.

Como lidar com isso?
Quando o amor de um acaba, o outro se machuca, não há escolha, não se deixa de amar do dia para a noite. Então sobra uma saudade incontrolável que ninguém sabe como deter. Saudade daquelas que fazem as coisas pararem no tempo. Saudade que  quando não cabe no coração, escorre pelos olhos.

Saudade é nunca ter uma resposta. Se ele está bem. Se agora tem muitos amigos. Se ele ainda escuta aquela música. Se está dormindo bem, se o resfriado não está o atrapalhando durante a noite. Se ainda usa aquela camisa nos dias de frio. Se continua adorando Mac Donald's.

Saudade é não saber lidar. Com as horas que passam mais devagar, com o dias que ficam mais longos,  com o passado que ainda não passou,  com o presente que machuca, com as lágrimas que não dá pra segurar, com as palavras foram interrompidas, com o silêncio que não foi compartilhado. Saudade é sentir o que não existe mais.

É tanta saudade que até se perde o interesse. Se ele está feliz, se ela está com outro, se ele está em forma, se ela não está mais bela. Saudade é querer e não poder, e então nunca mais querer saber de quem se ama,  porque chega uma hora que o coração cansa de doer.

Imagem: Francisco Moreno Fotográfica
Share with the world:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Designed by Beautifully Chaotic